Palavra do Pároco

Celebrar o aniversário de ordenação sacerdotal é celebrar a vida e o dom que Deus me concedeu. 

O sacerdócio é vocação, é ouvir o chamado de Deus, é renúncia, é doação, pois é necessário abrir mão de muitas coisas essenciais na vida, como a família, o conforto, os amigos, em busca de algo muito maior e mais satisfatório. Trata-se de um verdadeiro despojar-se de si mesmo, para que no fim se obtenha o tudo ofertado pelas mãos de Deus. É ser firme, ser grato, estar disposto, ser forte e corajoso. Em outras palavras, como diz João da Cruz: “É dar tudo, pelo Tudo”.

Neste ano, no dia 06 de abril, completei cinco anos de sacerdócio, e mesmo abrindo mão dos meus projetos e sonhos de estudar e me aprofundar mais em minha doutrina, sinto-me realizado e privilegiado em minha caminhada, pois sei que posso contar com a ajuda e apoio da minha comunidade que sempre me acolheu com muito carinho. 

Sou eternamente grato a Deus, pois no seu incomensurável amor de Pai, proporcionou-me vivenciar minhas primícias sacerdotais na paróquia onde eu cresci e na qual recebi todos os sacramentos, a saber: Batismo, Eucaristia, Crisma e o da Ordem (sacerdócio). 

Nos primeiros anos auxiliei a comunidade como vigário e atualmente, como pároco. Missão difícil que assumi com a certeza que Deus nos capacita, e posso dizer que a minha caminhada até agora foi de muita dedicação, trabalho, seriedade com a comunidade e aprendizado com todas as minhas limitações, seja como pároco, seja como ser humano. As dificuldades existem e não são poucas, mas como filho do Imaculado Coração de Maria, tenho sempre a minha frente essa Mãe que intercede por mim, a fim de que eu aprenda diariamente a ser um pastor que entenda e ajude as necessidades de todo rebanho a mim confiado.